sáb., 17 de jul.

|

Zoom Link

Bate-papo Literário

“A contribuição do intelectual húngaro Paulo Rónai para a cultura literária brasileira” – um retrato de sua obra.

O registro está fechado
Ver outros eventos
Bate-papo Literário

Horário e local

17 de jul. de 2021 16:00 – 18:00 BRT

Zoom Link

Sobre o evento

Premiado cinco vezes pela Academia Brasileira de Letras ao longo dos anos que viveu e participou da vida literária no Brasil, o húngaro Paulo Rónai, devido à sua sólida formação literária depois de ter estudado na Hungria, na França e na Itália, fez uma carreira exemplar, e participou ativamente na vida literária brasileira. Entre outras coisas, foi o premiado organizador da edição brasileira de A Comédia Humana, de Balzac.

Nesse bate-papo Zsuzsanna Spiry vai apresentar a trajetória de Rónai como literato e sua produção bibliográfica - resultado da sua pesquisa de mestrado e doutorado. Mas melhor ainda, Zsuzsanna vai deixar Rónai falar, apresentando uma palestra que ele deu na Academia Brasileira de Letras apenas 4 meses após chegar ao Brasil. O tema é Literatura Húngara, mas para apresentar, em 1941, esse tema tão desconhecido para o público brasileiro, ele faz um panorama geral dessa história literária em paralelo com os grandes eventos da história política húngara.

Zsuzsanna Spiry

Nasceu em Budapeste em 1949 e chegou ao Brasil com os pais e as duas irmãs, em 1957.

Como economista graduada pela Fac. Economia São Luís, trabalhou no mercado de capitais como analista de investimentos até se aposentar muito cedo, em 1994, aos 48 anos de idade. A partir daí passou a se dedicar à tradução e ao ensino de inglês para estrangeiros. Em 2003 voltou aos bancos da escola, desta vez com o objetivo de buscar um diploma na sua nova área profissional. Na USP, primeiro cursou um mestrado latu-senso, de dois anos de duração, já na área de tradução; em seguida, em 2009, defendeu o título de mestre em tradução, com a dissertação: “Paulo Rónai, um brasileiro made in Hungary”. E em 2016 defendeu o título de doutor em Estudos da Tradução, com a tese “Escola de Tradutores, de Paulo Rónai, marco zero na história dos Estudos da Tradução no Brasil – a genética de uma trajetória”. Na trajetória acadêmica na USP, passou a focar suas pesquisas na vida e obra de Paulo Rónai a partir de 2007.

Em 2020, como co-organizadora, participou do lançamento do livro “Rosa & Rónai – O universo de Guimarães Rosa por Paulo Rónai, seu maior decifrador”, que contém uma seleção de textos de crítica literária de Rónai sobre a obra de Guimarães Rosa.

Atualmente está trabalhando no livro que vai reunir os resultados de toda sua pesquisa sobre Paulo Rónai, programado para sair em 2022.

Compartilhe esse evento